WhatsApp Image 2023-12-11 at 09.53.17

IAC-CE reúne cozinhas solidárias (USPRs) para uma escuta com Lia Freitas, primeira-dama do Estado do Ceará

No primeiro semestre de setembro o Instituto de Arte e Cidadania, – IAC-CE começou a atuar como Unidade Gerenciadora das Unidades Sociais Produtoras de Refeições (USPRs), administrando um total de 48 cozinhas solidárias do Programa Ceará Sem Fome, produzindo e distribuindo refeições, diárias, de segunda à sexta-feira, para moradores dos bairros: Barra do Ceará, Jardim Guanabara, Vila Velha, Bom Jardim, Bonsucesso, Granja Lisboa, Granja Portugal e Siqueira.  

Passados três meses de execução do Programa Ceará Sem Fome é chegada a hora de realizar uma reunião de alinhamento com as USPRs e para isso o IAC-CE promoveu duas tardes produtivas  com as cozinhas do Lote 1, no dia 30 de novembro e do lote 6, no dia 5 de dezembro, com a presença da primeira-dama, Lia Freitas, que dialogou com cozinheiras, auxiliares e responsáveis  pelas  cozinhas solidárias (USPRs), gerenciadas pelo instituto, a fim  de elencar as demandas para aprimorar a execução do programa.

Na primeira tarde de encontro, dia 30 de novembro, na recepção à primeira-dama, Lia Freitas, alunos e alunas da turma infantil do coral “Vozes do amanhecer” se apresentaram e emocionaram os presentes. E no 5 de dezembro, o destaque foram as alunas do Baby Class de Jazz, outro projeto IAC-C, para crianças do Antônio Bezerra. Além das apresentações e das animadas rodas de conversa com a primeira-dama, foram distribuídos aventais e blusas do Ceará Sem Fome aos colaboradores do programa.

Segundo Lia Freitas atualmente há 1.028 cozinhas Ceará Sem Fome, com 96.179 refeições distribuídas. Só na Capital, são 289 unidades. No interior, são 739. O acumulado desde o funcionamento da primeira cozinha é de quase 3 milhões de refeições distribuídas. “É mais comida e dignidade para o nosso povo. E outros programas sociais estão por vir, novas parcerias, mais estrutura para cozinhas. E sei que são muitos desafios, mas estamos construindo esse programa juntos. Por isso estou aqui não só para ouvi-los como também agradecer por vocês terem acolhido o Ceará Sem Fome nos espaços de vocês na comunidade de vocês’, agradeceu a primeira-dama do Estado do Ceará.

Lia Freitas, aproveitou a ocasião para anunciar a Campanha de Arrecadação de Brinquedos do Natal Ceará Sem Fome para crianças em situação de vulnerabilidade, que são atendidas pelas mais de mil Cozinhas Ceará Sem Fome. Além de servidores e colaboradores envolvidos, a iniciativa também está aberta para a população em geral.

Monalice Aráujo Batista Fernandes, presente nessas tardes de diálogos falou desse importante compromissos. “É muito gratificante participar ativamente do Ceará Sem Fome que beneficia aos mais vulneráveis  num direito que é básico o acesso à alimentação diária”. Todos os dias, cada cozinha distribui 100 alimentações prontas para pessoas que vivem em situação de extrema pobreza.

O relatório, “O Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo (SOFI)”, publicado em julho passado, pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), mostra uma piora dos indicadores de fome e insegurança alimentar no Brasil. Segundo o relatório, 70,3 milhões de pessoas estavam em 2022 estado de insegurança alimentar moderada, que é quando possuem dificuldade para se alimentar. O levantamento também aponta que 21,1 milhões de pessoas no país estavam em 2022 em insegurança alimentar grave, caracterizado por estado de fome.

“O Programa Ceará Sem Fome vem para diminuir esses números tão tristes, e nós do IAC-Ce estamos comprometidos e ao mesmo tempo orgulhosos de fazermos partes dessa ação transformadora, que beneficiará  tantas famílias, mães, pais, crianças e idosos do nosso estado”, declarou a presidente.

ComoParticipar

 

Acompanhe a divulgação de novas vagas seguindo as redes sociais do IAC-CE.

Para fazer inscrição para o Curso de Inglês é necessário comparecer a sede do IAC-CE. Em caso de menor de idade deve estar na companhia dos pais ou responsável, apresentar RG e comprovante de endereço.

Mais Informações sobre vagas para o Acolhimento Institucional em República:

WhatsApp Image 2023-12-07 at 11.48.05

Em parceria, IAC-CE e SPS entregam certificados do curso de Inclusão Digital para Crianças do Projeto Zona Viva

O Instituto de Arte e Cidadania do Ceará, IAC-CE, em parceria com a Secretaria da Proteção Social – SPS, entregou no final de novembro (29/11), os certificados de Inclusão Digital para Crianças, do projeto Zona Viva. O curso gratuito capacitou crianças a partir de sete anos de idade.

O evento aconteceu no Residencial José Euclides, no Jangurussu, e contou com a presença da secretária da Proteção Social, Onélia Santana, do secretário executivo da Proteção Social, Paulo Guedes, do secretário executivo da Infância, Família, e Combate à Fome, Caio Cavalcanti, e das coordenadoras Jessica Souza, de Qualificação Profissional, Camila Silveira coodenadora do Zona Viva e Nathália Rodrigues, supervisora Técnica do IAC-CE, além do, instrutor do curso, Sobreira Júnior.

Coordenado pela Secretaria da Proteção Social (SPS), o Zona Viva Jangurussu funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 22h, com ações de capacitação profissional, esporte, cultura e lazer para a comunidade. O espaço foi inaugurado em 3 de agosto de 2023 e conta com brinquedopraça, sala de informática, sala multiuso e área de eventos. O público alvo do projeto são famílias residentes nos conjuntos habitacionais e em áreas vizinhas.

Para Nathália Rodrigues, supervisora Técnica do IAC-CE, “o conhecimento adquirido em Inclusão digital na educação infantil é como o próprio nome sugere, democratizar o acesso ao conhecimento tecnológico. Garantindo mais equidade aos beneficiários.”

Sobre o Zona Viva Nathália Rodrigues acrescenta que: “É um equipamento de Cultura, Tecnologia e Qualificação. Explorando horizontes digitais e construindo sonhos tecnológicos através de atividades lúdicas e interativas. Funciona como ponto de apoio para várias atividades do Governo do Estado, dentro do Residencial. Um equipamento que oportuniza interações planejadas em diferentes faixas etárias atendendo crianças, jovens e adultos propiciando qualificação profissional e consequentemente incentivando o empreendedorismo, além da prática de esporte e lazer para a comunidade em que está inserido”, explica a supervisora.

E o projeto Zona Viva não para por aí. Já há previsão de uma nova unidade que será instalada no Residencial Cidade Jardim I, no bairro José Walter. A previsão de início das atividades é janeiro de 2024.

Para mais informações sobre projetos executados pelo IAC-CE, acompanhe o Instagram (@iac.ce) ou ligue para telefone: (85) 3235-6683

ComoParticipar

 

Acompanhe a divulgação de novas vagas seguindo as redes sociais do IAC-CE.

Para fazer inscrição para o Curso de Inglês é necessário comparecer a sede do IAC-CE. Em caso de menor de idade deve estar na companhia dos pais ou responsável, apresentar RG e comprovante de endereço.

Mais Informações sobre vagas para o Acolhimento Institucional em República:

WhatsApp Image 2023-12-04 at 09.16.36

Documentário “Fiz 18, e agora?” ganha 1° lugar no Prêmio MPCE de Jornalismo e entrevista jovens da República

A noite da última quinta-feira (30/11) foi marcada pela entrega do 5° Prêmio MPCE de Jornalismo, ocorrida no Plenário dos Órgãos Colegiados, na Procuradoria Geral de Justiça, em Fortaleza. O Documentário “Fiz 18, e agora?” que contou com a com a participação do Acolhimento Institucional na Modalidade de República ganha 1° lugar no Prêmio MPCE de Telejornalismo.

A República, como se chama informalmente, é um equipamento, gerenciado pelo Instituto de Arte e Cidadania – IAC-CE, em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social – SDHDS, onde executa-se o serviço de Acolhimento Institucional na Modalidade de República para jovens que tenham atingido a maioridade, egressos de acolhimentos para crianças e adolescentes do município de Fortaleza – CE que atendam os requisitos do programa.

Em maio deste ano, 2023, a República começou a ser visitada pela equipe da TV Assembleia para a produção do documentário sobre a vida de jovens que saem de instituições de acolhimento para crianças e adolescentes ao atingirem a maioridade. Durante a visita, a equipe liderada pela repórter Janaína Gouveia – TV Assembleia e a produtora Aline Cavalcanti, e teve a oportunidade de conhecer a República de Acolhimento. “A ideia surgiu de uma provocação, do nosso diretor Rafael Luis que trouxe a ideia, mostrando que é um assunto pouco falado, pouco abordado. Então nós compramos a ideia, mas no início sentimos dificuldade em como abordar um assunto tão delicado e forte,” explicou Aline Cavalcanti, produtora do documentário.

Muito feliz por conquistar o 1º lugar no 5º Prêmio de Jornalismo do MPCE! No programa Repórter Assembleia, com o tema “Fiz 18, e agora?”, falamos sobre as histórias de adolescentes que moram em Instituições de Acolhimento e, ao completarem dezoito anos, enfrentam o desafio de deixarem essas instituições. Minha grande motivação como jornalista é levar para as pessoas histórias que muitas vezes são consideradas “invisíveis”, mostrando realidades tão diversas. Esses jovens, ao compartilharem suas experiências, mostram que é possível dar novos significados às suas vidas e que, com o apoio adequado, podem se tornar vencedores. Tive a honra de participar desse programa ao lado de uma equipe incrivelmente competente: Aline Cavalcanti (produção), Marcelo Alves (imagens), Salomão Costa (imagens), Daniel Shade (imagens drone), Vinicius Bozzo (edição), Fábio Virgílio (transporte), Siete Batista (maquiagem). E sempre com o olhar apurado e apoio incondicional da nossa coordenadora Angela Gurgel”, destacou a repórter Janaína Gouveia.

Ao comunicar a premiação ao Instituto de Arte e Cidadania – IAC-CE, informando que o programa sobre jovens que precisam sair das instituições de acolhimento, quando fazem 18 anos, conquistou o 1º lugar no Prêmio MPCE de jornalismo, a produtora Aline Cavalcanti disse: Esse troféu também é de vocês!

“Nós do IAC nos sentimos muito felizes em compartilhar esse momento de visibilidade para o Acolhimento Institucional – Modalidade República, gerido pelo IAC com o suporte da SDHDS, que acolhe jovens com mais de 18 anos egressos de algum dos acolhimentos institucionais que recebem crianças e adolescentes em Fortaleza. A República tem o papel de dar o suporte psicológico, social e pedagógico para que esses jovens consigam se estabilizar em todas as áreas da vida, se desenvolver de maneira saudável e que tenham um projeto e um plano de vida digno”, ratificou Monalice Araújo Batista Fernandes, presidente do IAC-CE

Para assistir o documentário “Fiz 18, e agora?” completo produzido pelo Núcleo de Documentários da Assembleia Lesgislativa do Ceará ( ALECE) que conquistou o primeiro lugar categoria Telejornalismo, no 5° Prêmio MPCE de Jornalismo clique no link: https://www.youtube.com/watch?v=Fe_b7CxDqQQ

Crédito das fotos da galeria: Aline Cavalcanti

Para mais informações sobre os projetos do IAC-CE acesse o site (www.iacce.org.br/), Instagram (@iac.ce) ou telefone: 3235-6683

ComoParticipar

 

Acompanhe a divulgação de novas vagas seguindo as redes sociais do IAC-CE.

Para fazer inscrição para o Curso de Inglês é necessário comparecer a sede do IAC-CE. Em caso de menor de idade deve estar na companhia dos pais ou responsável, apresentar RG e comprovante de endereço.

Mais Informações sobre vagas para o Acolhimento Institucional em República: